Primeira financiada Firgun reembolsa investidores antes da hora

A primeira empreendedora financiada pela plataforma Firgun acaba de reembolsar seus investidores. Maria da Consolação Pimentel quitou as 3 últimas parcelas de seu empréstimo antes do prazo final, estabelecido para agosto de 2018. Depois disso ela iniciou uma nova campanha para experimentar vendas no varejo, você pode investir nessa incrível empreendedora!

“Prefiro me livrar logo da dívida. Tenho orgulho de honrar sempre meus compromissos,” compartilhou a empreendedora. Sabemos que o crédito é uma faca de dois gumes: pode ser muito bom para a pessoa ou pode ser uma dívida que não acaba. Nós queremos impacto social, por isso a segunda opção não nos interessa. Queremos ver os microempreendedores do Brasil com empréstimos justos, com parcelas que caibam no bolso, com crescimento real, ascendendo socialmente. Clique aqui, veja a campanha da Maria em nossa plataforma e saiba mais sobre a sua história.

Faça parte da rede de Heróis e Heroínas Firgun. Estamos multiplicando oportunidades para quem mais precisa, transformando a forma como se faz microcrédito no Brasil.

Como tudo aconteceu

Em setembro estreamos a plataforma de testes da Firgun. Colocamos em prática nosso processo de curadoria, o qual deve ser seguido por qualquer empreendedor que quiser um investimento via Firgun, e a Maria foi selecionada. Primeiro foi indicada pelos parceiros da A Banca, uma aceleradora de negócios da zona sul de São Paulo. Em seguida ela respondeu ao nosso questionário de perfil financeiro e teve uma nota muito boa! Após ter a viabilidade financeira de sei negócio avaliada, ela iniciou uma campanha para captar investimento na plataforma.

Maria tem uma confecção de roupas no Capão Redondo e precisava dar mais conforto a seus colaboradores, aumentar sua capacidade produtiva e atender à demanda que vinha crescendo. Em duas semanas ela captou R$4.000 para fazer a reforma em seu espaço de trabalho. Foram mais de 35 Heróis e Heroínas Firgun que acreditaram e investiram na empreendedora uma média de R$105.

Veja o vídeo da campanha dela, como tudo começou:

Investidores sociais: promovendo impacto

Os Heróis e Heroínas, investidores da Maria, apoiaram o projeto dessa guerreira, receberam o dinheiro de volta e promoveram impacto social no caminho. Essa rede de investidores fez com que uma empreendedora de baixa renda tivesse acesso justo a microcrédito, mas esse não foi o único impacto gerado. Sabemos que há um grande desafio em mensurar o impacto social, pois muitos de seus benefícios são intangíveis. Eis o que conseguimos mensurar:

Movimentação da economia local

Maria gastou R$4.000 comprando cimento, cal, tinta e outros materiais no comércio local.

Criação de oportunidades de trabalho

Maria contratou 3 pessoas para realizar o projeto: um pedreiro, um pintor e um eletricista.

Aumento de possibilidades da empreendedora

No espaço reformado Maria pode realocar as máquinas de costura a fim de otimizar o espaço de trabalho. Isso abriu novas possibilidades e ela agora tem lugar para uma nova máquina que dará ao seu portfólio um novo produto: bonés.

Além disso a empreendedora começou a dar aulas de corte e costura no novo espaço.

Veja seu vídeo de agradecimento:

Sobre a Firgun

A Firgun nasceu para facilitar o acesso a crédito para empreendedores de baixa renda como a Maria. Fazemos isso através de uma plataforma de empréstimos coletivos (crowdlending). Realizamos uma curadoria dos empreendedores e iniciamos as campanhas de captação com prazos pré-estabelecidos. O valor máximo para captação é de R$15.000 e os valores para investir partem de R$25.

Saiba mais sobre como a Firgun funciona. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *