Impacto social: um ecossistema crescente, unido e transformador

A Firgun estava presente no Fórum de Finanças Sociais e Negócios de Impacto, realizado nos últimos dias 6 e 7 de junho. Nosso sócio e co-fundador, Lemuel Simis, participou do painel “Instrumentos financeiros para ampliar investimentos”. Lá pudemos compartilhar nossas experiências e primeiras conquistas com a plataforma, apresentada como uma ferramenta para democratizar o investimento social no Brasil.

Os investidores sociais na Firgun, chamados Heróis e Heroínas, apoiam empreendedores da periferia com valores a partir de R$25 e recebem o dinheiro de volta. Uma rede que está unida para amenizar a desigualdade social brasileira através da distribuição de renda e do fomento ao microempreendedorismo. Um caminho para diversificar investimentos e promover impacto social com sustentabilidade financeira.

Acesse, escolha um projeto e torne-se um investidor social com a Firgun.

Um ecossistema crescente

O Fórum, organizado pelo ICE, Impact Hub e Vox Capital, foi uma injeção de energia para aqueles que acreditam no ecossistema de impacto social. Em dois dias de evento mais de 1.000 participantes e 170 palestrantes transformaram o Instituto Tomie Othake em um centro de discussões sobre impacto. Representantes do governo, de grandes empresas, empreendedores sociais e entusiastas reunidos para debater e encontrar meios de fomentar o setor. Muita gente boa reunida ocupada em gerar impacto social e ambiental com sustentabilidade financeira. É um sentimento muito gratificante fazer parte dessa rede.

O setor de impacto vem crescendo e se consolidando a cada ano. Na mesa de abertura foi destacado o potencial de crescimento desta área. Amit Bhatia, diretor executivo do Global Steering Group for Impact Investment, comparou o poder de disrupção do ecossistema de impacto social ao da internet. Segundo Bhatia o campo movimenta US$114 bilhões no mundo e movimentará o dobro até 2020.

O impacto social positivo representa um mercado que veio para ficar. Já sabemos que o desenvolvimento econômico é insustentável, se mantivermos as mesmas práticas do passado. Isso já está evidente. A pergunta já não é mais por que participar, mas sim como participar. O capitalismo é transformado a medida em que conectamos propósito ao dinheiro. É nisso que acreditamos e essa crença deve ser estendida para que mais pessoas conheçam a possibilidade de fazer dinheiro de forma consciente, sem prejudicar o meio ambiente ou gerar problemas sociais.

Por isso foi lançada a campanha #vemsomar para que mais pessoas conheçam o setor de impacto social e o Brasil possa se tornar uma potência neste mercado. Um país tão diverso, criativo e resiliente como o nosso é um grande laboratório para os negócios de impacto social.

A Firgun, um ponto na rede de impacto social

Quando falamos de impacto social é comum lembrarmos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Negócios sociais e ONGs costumam nortear suas atividades por um ou mais ODS. São 17 tópicos, divididos em sub itens.

A Firgun é uma plataforma de empréstimos coletivos para empreendedores que estejam em alguma situação de vulnerabilidade. Isso nos coloca em linha com o 8º ODS, sobre trabalho decente e crescimento econômico. Estamos alinhados para promover crescimento econômico sustentável, inclusivo, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todas e todos. Fazemos isso por meio da facilitação de acesso a microcrédito produtivo.

Microcrédito coletivo: conheça essa modalidade de investimento social

Tivemos a oportunidade de conhecer diversos atores do ecossistema de impacto social que dividem os mesmos valores da Firgun. Em especial as pessoas que estão por trás do Fundo Editodos, uma iniciativa que teve sua estréia no Fórum e merece destaque. Através desse fundo serão captadas doações para projetos de impacto social nas periferias de BH, DF, RJ, SP e Salvador. Esse é mais um exemplo de como podemos nos unir enquanto sociedade para distribuir renda e contribuir para a construção de um Brasil mais justo, com igualdade de oportunidades.

Fazemos parte de uma rede que deve ser expandida para o país inteiro. O termo “negócio de impacto social” ainda é pouco difundido, mas estamos comprometidos em levar o conceito conosco aonde formos e advogar pela causa. Agora é hora de juntar forças e estratégias para multiplicar conhecimento sobre o ecossistema e fazer a mensagem chegar mais longe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *