Heróis Firgun investem no transporte de cargas com o Bruno

Bruno Assumpção fundou a Delare Comério há 4 anos em Pirituba, São Paulo. Uma empresa que comercializa produtos para movimentação de cargas como cabos de aço, correntes e cintas. O empreendedor está crescendo a cada ano, mas ainda não conseguiu atingir o ponto que gostaria para ter um bom fluxo de caixa. Bruno está buscando R$12.000 para investir em capital de giro.

O desafio de Bruno

Quando precisa investir em capital de giro Bruno recorre ao banco. “Não quero mais usar capital do banco e pagar juros abusivos.”, compartilhou. O empreendedor quer fazer a empresa crescer. Quer ter um local próprio de trabalho com maquinário próprio. Hoje, em uma das principais etapas de seu trabalho, a prensa dos cabos, ele aluga o uso das máquinas.

Assim acaba terceirizando boa parte de um trabalho que poderia ser feito em casa. Quer crescer para ter uma prensa própria e contratar mais pessoas. Para isso investirá o recurso da seguinte forma:

Capital de giro 

Cintas de poliéster – R$4.500

Acessórios para cinta e para cabo (manilha, sapatilho, ganchos, parafuso olhal, etc) – R$2.000

Cabos de aço de bitolas variadas – R$5.500

Taxa Firgun 

R$1.340

O Impacto Social de Investir em Bruno

• Acesso a microcrédito para um empreendedor da periferia

• Potencial geração de empregos na zona oeste de São Paulo (Pirituba)

• Aumento do faturamento da Delare Comércio

Sobre o empreendedor

Bruno Assumpção nasceu em Pirituba. Tem 33 anos, é casado e começou a Delare quando tinha 29 anos. Ele trabalhava numa empresa de comércio de ferragens e ferramentas como vendedor. Viu que a empresa contratava terceiros para prestar serviços de montagem e enxergou uma oportunidade. Decidiu ter a própria empresa para prestar esses serviços de forma autônoma e segue firme nesse projeto desde o dia 17/09/2014.

Sua empresa fica nos fundos da casa de seus pais, onde ele montou um escritório junto com seu irmão que tem uma outra empresa de cartuchos para impressoras. Lá dividem o espaço e tocam seus negócios. Quando tem muita demanda para cortar cabos e montar estruturas, ele contrata freelancers para ajudar. Já chegou a empregar 3 pessoas simultaneamente.

Bruno tem um horário de trabalho normal, das 8h as 18h. Para captar novos clientes ele entra nos sites das empresas, que colocam suas cotações na internet, como é o caso da Petrobrás, Pioneira, Acellor Mital, entre outras. Ele faz todo o processo online e procura oferecer o melhor orçamento. Quando fecha um pedido Bruno monta as estruturas, que são lingas de cabos de aço que formam um conjunto para fazer içamento de cargas e entrega com carro próprio da empresa. Quando quer ganhar tempo em seu prazo de entrega ele vai retirar pessoalmente as mercadorias nos fornecedores.

Bruno tem formação técnica em logística e está finalizando outra em administração. Ele é capacitado para trabalhar na área: recentemente tirou o certificado da ONIP – Organização Nacional da Indústria do Petróleo, o mais importante entre os outros certificados. Bruno tem treinamento em movimentação de cargas com segurança e movimentação de cargas em geral, fornecido por seus fornecedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *