Impacto positivo: 5 mentalidades para transformar o mundo

Impacto positivo

Para trazer impacto positivo para nossa sociedade e contribuir com o progresso da humanidade, não é suficiente ser inteligente, ter recursos ou ter boas conexões. Isso tudo é importante, mas não são essas características que trarão inovações disruptivas para nosso dia-a-dia. Não basta criar um produto ou gerar mais lucro, mas sim solucionar um problema e ter impacto positivo em outras vidas humanas. Precisamos ir além.

A Firgun busca a transformação positiva do mundo e conta com o poder da tecnologia e da economia colaborativa para isso. Clique aqui e saiba mais.

Abaixo estão as cinco mentalidades que nos ajudarão a deixar um legado positivo para a humanidade.

1.Curiosidade e Pensamento Crítico

Infelizmente o sistema educacional vai podando aos poucos nossa “visão de criança”. Nossa habilidade de ficarmos intrigados ou maravilhados com coisas banais do cotidiano. Geralmente são as crianças que perguntam a respeito dos aspectos mais fundamentais da sociedade moderna. Por que existe o dinheiro? Por que temos de ir a escola? Por que temos um governo? Se cultivadas, essas questões permitem que levantemos críticas inteligentes a respeito do nosso mundo.

Por exemplo: o sistema financeiro que temos hoje é a melhor forma de fazermos transações financeiras? Nosso sistema educacional está voltado para um propósito? Qual a forma mais justa de consolidar uma democracia? Fazer boas perguntas é fundamental para a construção do pensamento crítico.

A Rede Firgun está revolucionando a forma como se faz o bem e também a forma como se faz microcrédito no Brasil. Faça parte: http://eepurl.com/cb2Sfj

É preciso grande curiosidade, pensamento crítico e muita imaginação para enxergar alternativas em relação a forma como fazemos as coisas hoje e ter inspiração para executá-las.

2. Otimismo Inteligente

Nada temos a ganhar com o otimismo cego. Tampouco quando escolhemos permanecer ignorantes a respeito das realidades mais brutais que estão em curso no mundo. Otimismo inteligente significa estar otimista em relação ao futuro com base na razão e em evidências. Devemos estar cientes dos desafios a serem enfrentados e abraçar o potencial que temos enquanto espécie humana de resolver problemas complexos.

Um exemplo de otimismo inteligente: em 100 anos a expectativa de vida humana aumentou em 100%. Hoje temos acesso a bens e serviços, informação, educação, transporte e meios de comunicação como nunca antes. A tecnologia está se desenvolvendo de forma cada vez mais rápida. E por aí em diante.

Mesmo assim nosso cérebro presta muito mais atenção às notícias ruins. Isso está relacionado ao nosso instinto de sobrevivência, o medo e o estado de alerta foi o que nos manteve vivos por tanto tempo. Os meios de comunicação sabem disso e por isso dão muito mais espaço para notícias negativas. Isso vende mais. Nos Estados Unidos, para cada notícia positiva, 17 negativas são publicadas. 

Assim como falamos das coisas negativas também devemos enaltecer as positivas, as grandes conquistas humanas. Como nossas crianças poderão acreditar que elas podem ter um impacto positivo no mundo se todo mundo fala o contrário? Como Carl Sagan disse, “Apesar de todas as nossas falhas, apesar de nossas limitações e vulnerabilidades, nós humanos somos capazes de feitos grandiosos.”

3. Fome de Risco

Construir um novo caminho para a humanidade tem custos. Na maioria das vezes executar uma ideia radical e disruptiva é um risco. Mesmo assim, tomar riscos de forma estratégica é uma habilidade valiosa para a vida de qualquer um. Quanto maior o risco maior será o retorno.

No entanto, não basta fazer algo radical ou maluco, apenas por fazer. Melhor do que abraçar o incerto é sair da zona de conforto e fazer algo que dê propósito a sua vida ou à de sua empresa, mesmo que que as chances não estejam ao seu favor. Ser um tomador de riscos inteligente é identificar estratégias para mitigar riscos, como construir uma base de amigos e aliados que podem te dar suporte num momento de dificuldade ou ainda se preparar para desafios previsíveis que possam aparecer na jornada.

Um aspecto crucial de quem tem apetite a risco é abraçar o fracasso e passar a enxergar falhas como contratempos temporários ao invés de vê-las como o fim dos seus sonhos como você imaginou. Nas palavras de Elon Musk, “Se as coisas não estão dando errado é porque você não está inovando o bastante.”

4. Mira na Lua

Ao invés de procurar um ganho de 10% ou um melhoramento de determinado produto ou área de atuação, ter a mira na lua quer dizer buscar melhorar em 10 vezes a realidade que se está buscando impactar. Significa pensar grande, pensar na transformação de civilizações inteiras, na mudança em nível global.

Mesmo se você não acredita que a ideia seja 100% possível, se você pensa que tem uma pequena chance de acontecer, tenha a coragem de tentar. Foi assim que as ideias mais grandiosas do mundo aconteceram. A combinação de um grande problema, uma solução radical e tecnologia inovadora é a essência do pensamento de quem está mirando na lua. Não apenas com tecnologia podemos transformar o mundo, mas também atuando com os valores e a moral da sociedade e com políticas públicas.

5. Perspectiva Cósmica

É ir além do “pensar grande” ou “mirar na lua”. Ter uma perspectiva cósmica é reconhecer nosso lugar na imensidão do universo e com isso a fragilidade do nosso planeta. Isso também te leva a reconhecer o potencial inimaginável que temos como espécie humana de transformar as coisas para o bem. Somos tão pequenos em relação ao universo e mesmo assim temos a capacidade de fazer coisas maravilhosas.

Ter perspectiva cósmica inspira compaixão para com nossos semelhantes. No final das contas, do espaço, fronteiras e diferenças geográficas que limitam desaparecem e fica claro que somos todos humanos no final do dia.

Projetos e organizações que têm esse pensamento são aquelas nas quais devemos investir nosso tempo e energia. A perspectiva cósmica muda nossas ambições e as prioridades que colocamos para nós mesmos para algo maior. Como seres humanos, passamos a ser conduzidos por propósito.

O lance é ter impacto positivo no mundo

E aí? Está pronto ou pronta para fazer as perguntas certas, praticar o otimismo inteligente, tomar riscos mirando na lua com uma perspectiva cósmica da vida? Vem com a gente!

Esse texto é uma tradução livre do artigo “5 Mindsets to Bring Positive Change Across Society” do site Sigularity University.

One thought on “Impacto positivo: 5 mentalidades para transformar o mundo

  • 13 de setembro de 2017 at 14:09
    Permalink

    Maravilhoso!!! Simples e objetivo!!!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *