Microcrédito no combate à pandemia: a Firgun em 2021

combate à pandemia

O combate à pandemia vem sendo feito principalmente pela sociedade civil e empresas. Diversos movimentos filantrópicos surgiram para apoiar hospitais e amenizar a fome. Além disso a pandemia trouxe outros problemas. Entre eles o aumento do desemprego e fechamento de pequenos negócios. O microcrédito foi criado para dar uma oportunidade de investimento coerente com a realidade das pessoas de baixa renda. Na Firgun temos o foco no microcrédito produtivo e orientado, ou seja, voltado a donos de pequenos negócios e feito com orientação.

Em um contexto de combate à pandemia o microcrédito se mostra como solução para manter pequenos empreendimentos abertos, enquanto possibilita a geração de empregos e aumento de renda de quem mais precisa. Nosso objetivo é ajudar a diminuir a desigualdade social por meio dessa forma inclusiva de crédito, levando oportunidades para empreendedores informais, negativados ou sem garantias.

Atendemos um público grande, historicamente excluído das instituições financeiras tradicionais. Para se ter uma ideia existem mais de 30 milhões de empreendedores no Brasil que ganham até três salários-mínimos por mês. Mais de 60% deles desejam tomar empréstimos para investirem em seus negócios, porém não conseguem. Isso acontece devido às altas taxas de juros, burocracia que onera o projeto e barreiras sociais como a discriminação de classe e o racismo.


Já leu?

SER+ Empreendedor: uma parceria entre Instituto InterCement e Firgun

Microcrédito na pandemia: opção para o pequeno empreendedor?


A Firgun e o combate à pandemia

Voltamos a nossa atenção para esse tema no início de 2020. Realizamos uma parceria com a escola de negócios periféricos Empreende Aí e a organização de fomento a negócios de impacto social Impact Hub São Paulo.

Em conjunto, captamos R$500 mil junto a empresas e institutos como Cielo, Instituto FPA, Fundação Casas Bahia, Paypal, Instituto de Cidadania Empresarial, entre outros. A partir disso criamos o Fundo Periferia Empreendedora com o objetivo de capacitar e levar crédito rápido aos empreendedores mais prejudicados pela pandemia. Com o pagamento das primeiras parcelas, emprestamos mais de R$500 mil para donos de pequenos negócios em todo território nacional. Foram apoiados mais de 250 empreendedores.

Os empréstimos realizados tinham tickets de R$ 500 a R$ 3 mil para empreendedores de grupos minoritários, com 120 dias de carência, parcelamento em até 20 vezes e política de juro zero.

A maior parte dos tomadores desse projeto são pessoas negativadas (55%), mulheres (69%) e pretos/pardos (63%). Dessa forma apoiamos quem mais precisa e enxergamos, cada vez mais, o microcrédito como ferramenta de combate à pandemia.

O Fundo Periferia Empreendedora em 2021

A demanda pelo microcrédito não parou, mesmo com todo o recurso captado em 2020 já emprestado. Em março de 2021 já tínhamos o mesmo número de pedidos de empréstimos que em todo 2020. Nesse ano nosso trabalho está voltado para a continuidade das atividades do FPE, que foi criado para ser uma solução perene de acesso a investimento, mesmo sendo criado como arma no combate à pandemia.

Queremos dobrar a meta de captação do ano passado e disponibilizar pelo menos mais R$1 milhão em microcréditos. Para isso está em andamento um novo plano de captação de doações. Caso queira saber mais sobre o projeto e participar com doações, clique no botão abaixo.

Sobre a Firgun

Uma fintech social, criada em 2017 para levar microcrédito produtivo e orientado a empreendedores em situação de vulnerabilidade e minorias sociais. Acreditamos no acesso a soluções financeiras para quem mais precisa como ferramenta de combate à desigualdade social e melhoria da qualidade de vida.

Começamos realizando microcrédito de forma coletiva, conectando empreendedores capacitados por nossos parceiros com pessoas que desejam investir com propósito. Os investimentos ocorrem a partir de R$25 e os empreendedores podem captar até R$21.000 com juros máximo de 1% ao mês.

Para investir com propósito e rentabilidade ao mesmo tempo, clique no botão abaixo:

Os investidores recebem o dinheiro de volta em parcelas com taxa interna de retorno de até 12% ao ano. Além do retorno social em promover a geração de empregos e aumento de receita de pequenos empreendimentos, também é possível ter rendimentos com isso.

Recentemente desenvolvemos um novo produto: a modelagem de fundos sociais para organizações que desejam ter seus próprios programas de microcrédito. Seja para fortalecer a luta no combate à pandemia ou para desenvolver projetos sociais em geral.

Nesse formato disponibilizamos serviços diversos. São eles: desenvolvimento da solução digital (plataforma), score de crédito, cobranças, mensuração de impacto social e acompanhamento da evolução do fluxo de caixa dos beneficiados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *