Régua de cobrança Firgun: entenda como evitamos a inadimplência

régua de cobrança

A Firgun tem uma régua de cobrança própria pois é uma plataforma de empréstimos coletivos. Nossa missão é captar investimento para empreendedores populares. Isso quer dizer que trabalhamos a conexão das duas pontas de uma rede solidária e colaborativa. De um lado estão pequenos empresários que enfrentam dificuldades para acessar soluções financeiras.  Do outro lado, estão pessoas dispostas a investir parte de seu patrimônio para promover impacto social positivo. Assim formamos a Rede Firgun, comprometida em apoiar a construção de um Brasil mais empreendedor e com igualdade de oportunidades.


Já leu?

Saiba mais sobre nosso processo de curadoria – Empréstimo Firgun: entenda como fazer

Entenda o ponto de vista jurídico – Comunicado sobre investimentos na plataforma Firgun


O que evita a inadimplência

O que evita a inadimplência é nosso método de análise dos projetos. Os empreendedores devem passar por uma curadoria criteriosa antes de iniciar uma campanha na plataforma. Precisam ter pelo menos 2 anos de experiência  faturando e são indicados por um de nossos parceiros. Eles trabalham com a capacitação empreendedora e estão aptos a identificar negócios com potencial de crescimento.

Em seguida fazemos nossa própria análise, com avaliação de perfil financeiro, risco do empréstimo e análise de fluxo de caixa. Só depois desse processo iniciamos as campanhas de captação.

O que acontece depois que a captação é finalizada?

Os empreendedores têm, em média, um mês para captar o valor que estão precisando. Ao final desse prazo se a captação não atingiu 100% da meta, tudo bem, é uma decisão do empreendedor se ele seguirá adiante ou não. Ele pode estender o tempo de captação ou utilizar o dinheiro já captado.

Quando ele decide seguir com a empreitada, fazemos a transferência para uma conta bancária de sua preferência. É comum que essa transferência demore até 15 dias para ser finalizada. Isso acontece pois muitos investimentos são feitos com cartão de crédito.

Durante esse período assinamos um contrato de mútuo com o tomador do empréstimo. Esse contrato prevê as datas de pagamento das mensalidades, os juros a serem cobrados, multas em caso de atraso, entre outras informações referentes ao investimento recebido. O empreendedor tem um mês de carência para começar a pagar seu empréstimo. A partir daí realizamos as cobranças, enviando mensalmente boletos para pagamento. Enviamos mensalmente os boletos ao tomador. Ao serem pagos a plataforma reconhece a operação e transfere o valor corresponde a cada um dos investidores de acordo com o valor que investiram.

A Régua de Cobrança Firgun, ponto a ponto

Assim como outras plataformas de empréstimos entre pessoas (peer to peer lending) e o sistema de crédito e cobrança convencional dos bancos e instituições financeiras, a Firgun tem uma régua de cobrança, ou seja, processos que preveem a inadimplência e visam mitiga-la. Funciona assim:

  • 7 dias antes do vencimento da parcela e no dia do vencimento mandamos uma mensagem lembrete via Whatsapp;
  • 2 dias após o vencimento (sem pagamento) – realizamos contato por Whatsapp para entender o motivo do não pagamento e quando será realizado para emissão de novo boleto. Quando não há interação via WhatsApp realizamos uma ligação amigável;
  • No dia do novo vencimento – mensagem de lembrete via Whatsapp;
  • 2 dias após a nova data de vencimento (sem pagamento), entramos em contato novamente para entender o motivo e explicando que a parcela está sofrendo multa e juros diários pelo atraso. Entramos em contato semanalmente realizando uma cobrança amigável para que o empreendedor realize o pagamento;
  • 30 dias de atraso da parcela – aqui o empreendedor já possui duas parcelas em atraso. Ligamos para explicar a gravidade da situação e quando ele irá realizar o pagamento com o reajuste do valor das parcelas em atraso;
  • 60 dias de atraso da parcela – informamos que o histórico de crédito do empreendedor está prejudicado e o impedirá de realizar novos empréstimos na plataforma Firgun.
  • 90 dias de atraso da parcela – propomos a renegociação da dívida (valores menores com maior quantidade de parcelas)

Multas e juros

Após atraso no pagamento, sempre é cobrado multa de 2% sobre o valor da parcela mais os juros. Os juros variam da seguinte maneira, respeitando nossa faixa de empréstimos: quem pega empréstimo sem juros vai pagar 0,5% ao mês, quem pega com juros de 0,5% e 1% vai pagar 1% ao mês.

Esse artigo foi útil para você? Deixe nos comentários o que você achou ou entre em contato com [email protected].

One thought on “Régua de cobrança Firgun: entenda como evitamos a inadimplência

  • 17 de março de 2019 at 04:14
    Permalink

    gostei muito de como vcs administra o património dos investidores. e também como vc sabem como escolher os empreendedores certo meus parabéns a toda equipe da firgun. 👍👍😄

    Reply

Deixe uma resposta para carlos André Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *