Teoria de Mudança: ferramenta chave para o empreendedor social

teoria de mudança

A Teoria de Mudança dá as coordenadas para garantir o impacto social de um projeto. Para empreender é preciso ir além de selecionar demandas de mercado: é preciso transformar e oferecer novas soluções.

O que é a Teoria de Mudança?

Um dos primeiros passos do empreendedor social e sua equipe deve ser o amplo entendimento do problema que se pretende solucionar e a realidade em que está inserido.

Mas como saber se as soluções inovadoras propostas realmente resolverão o problema? Utilizar ferramentas de medição da satisfação do público de interesse, aferição dos serviços prestados e resultados atingidos podem ser um começo. A esta análise chamamos de Teoria de Mudança. Com essa ferramenta é possível analisar as relações causa-efeito da solução, esclarecer a maneira como se darão as relações, identificar e testar as intervenções necessárias para atingir os resultados desejados.


Já leu?

O que é empreendedorismo social?

O que é a Firgun, entenda nosso trabalho com o microcrédito coletivo.


Construindo sua Teoria de Mudança

Para saber se essa mudança é realmente a mudança inicialmente desejada, é preciso compreender o problema e as necessidades que ele gera. É preciso observar seu contexto e o contexto das pessoas envolvidas através de muita pesquisa, entrevista e estudo. Isso permite identificar as premissas e evidências ligadas às quatro questões envolvidas em seu negócio: atividades, resultados, objetivos e impacto, como por exemplo:

  • O impacto que você gera a longo prazo (na sociedade, no mundo, na vida das pessoas);
  • O objetivo que você alcança (no caso, a solução do problema focada no público alvo);
  • Os resultados que você alcança quando seu cliente utiliza a solução;
  • As atividades que sua organização realiza para solucionar o problema;

O passo a passo para uma Teoria de Mudança pode parecer simples, mas têm suas complexidades. Antes de mais nada é preciso definir o problema central que se pretende resolver. É preciso observar e escutar as necessidades das pessoas, como por exemplo:

  • As necessidades sentidas, que surgem quando as pessoas sentem falta de algo e acabam solicitando atendimento específico.
  • Necessidades expressas, como a mobilização conjunta através de ações como protestos ou abaixo assinado.
  • Necessidade normativa, que seria ideal para aquele público, mas a realidade é outra
  • Necessidade comparativa, através da comparação com dados já registrados, mas de outro público e que confirma a gravidade da situação.

Definindo problemas

Existe um exercício capaz de permitir a assimilação das necessidades citadas acima. Quando três delas apontam para o mesmo problema, possivelmente a necessidade foi identificada. Porém, caso o problema ainda não tenha sido definido, busque, entreviste e observe mais. Feito isso, basta identificar as causas e consequências do problema central.

O próximo passo é montar uma “Árvore de Problemas” (metaforicamente falando), buscando organizar as causas e as consequências. As causas ficam no lugar das “raízes”, o “tronco” é o problema e as “folhas” são as consequências. É basicamente um brainstorm de ideias, onde todos poderão dar as suas sugestões e observações. Para identificá-las ainda melhor, o passo adiante é fazer ligações estratégicas, informando quais causas se relacionam com cada consequência. Para finalizar, é necessário buscar e logo em seguida sistematizar as informações.

Por uma Teoria de Mudança consistente

Tenha sempre em mente:

  1. Relevância do contexto e compreensão do problema
  2. Delimitação e sequenciamento das atividades, resultados, objetivos e impacto
  3. Levantamento das premissas e hipóteses
  4. Evidências e mensuração
  5. Processo de diálogo e aprendizado constante
  6. Definir, melhorar ou corrigir rota de intervenção

Nós da Firgun acreditamos que a Teoria de Mudança é essencial para iniciar um projeto de impacto social. A prática desse exercício poderá nortear diversas soluções inovadoras para destacar-se no mercado e garantir maior impacto social na vida das pessoas. Para saber mais, acesse o artigo completo em https://bit.ly/2Lb2VTE.

Conte com a gente para começar 2019 fazendo a diferença na sociedade.

A Teoria de Mudança da Firgun

A Firgun existe para resolver um problema claro: a dificuldade que microempreendedores tem para acessar crédito. Os juros são altos, a burocracia atrapalha e o atendimento é pouco humanizado. Fomos às ruas conversar com os empreendedores e percebemos esse problema. A solução é uma plataforma de empréstimos coletivos.

Nossa tese é melhorar a qualidade de vida da população menos favorecida, incrementando renda, desenvolvendo a economia local e com isso a segurança da população. Num primeiro momento o resultado é percebido pelo valor emprestado e o número de empreendedores beneficiados. Depois percebemos o impacto social que geramos junto aos investidores da rede: o incremento na renda, poder de compra, acesso a produtos, geração de emprego, crescimento da economia local, mais segurança e saúde. Tudo aponta à melhoria da qualidade de vida.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *